Dor Lombar: você não está sozinho(a)

Destaque

 

Dor lombar: quem nunca sentiu?

Se você tem dor lombar, você não está sozinho. Cerca de 80% dos adultos sofrem dor na coluna, especialmente a coluna lombar, em algum momento da vida. É a causa mais comum de incapacidade relacionada ao trabalho e um dos principais contribuintes para os dias de trabalho perdidos. Em uma grande pesquisa, mais de um quarto dos adultos relataram sofrer dor lombar nos últimos 3 meses.

Os homens e as mulheres são igualmente afetados por dores na coluna, que pode variar em intensidade de uma dor maçante e constante a uma sensação repentina e em fincada que deixa a pessoa incapacitada. A dor pode começar abruptamente como resultado de um acidente ou ao levantar algo pesado, ou pode se desenvolver ao longo do tempo devido a mudanças relacionadas à idade da coluna vertebral. Os estilos de vida sedentários também podem preparar o cenário para a dor lombar, especialmente quando há uma combinação de sedentarismo com exercícios extenuantes aos finais de semana, por exemplo. 

A maioria das dores de coluna, especialmente as dores lombares, é aguda, ou de curto prazo, e dura alguns dias a algumas semanas. Ele tende a melhorar por conta própria com autocuidado e não há perda de função como sequela. A maioria da dor lombar aguda é de natureza mecânica, o que significa que há uma ruptura na forma como os componentes das costas (a coluna vertebral, os músculos, os discos intervertebrais e os nervos) se encaixam e se movem.

A dor lombar subaguda é definida como a dor que dura entre 4 e 12 semanas.

A dor nas costas crônica é definida como a dor que persiste por 12 semanas ou mais, mesmo depois de uma lesão inicial ou causa subjacente de dor lombar aguda ter sido tratada. Cerca de 20 por cento das pessoas afetadas pela dor lombar aguda desenvolvem dor lombar crônica com sintomas persistentes ao ano. Em alguns casos, o tratamento alivia com sucesso a dor lombar crônica, mas em outros casos a dor persiste apesar do tratamento médico e cirúrgico.

A magnitude do peso da dor lombar cresceu nos últimos anos. Em 1990, um estudo que classifica as condições mais onerosas nos EUA em termos de mortalidade ou saúde precária como resultado da doença coloca a DOR NA COLUNA no sexto lugar; Em 2010, a dor na coluna saltou para o terceiro lugar, com apenas doença cardíaca isquêmica e doença pulmonar obstrutiva crônica à frente da dor.

add
Avalie este item
(0 votos)
Ler 502 vezes Última modificação em Terça, 15 Agosto 2017 01:41
Publicado em SEMDOR
каталог фаберлик на сайте faberllena.ru
народная медицина

Deixe um comentário